Química

Marie Curie


Marie Skodowska Curie nasceu na Polônia, em Varsóvia, antigo Império Russo, no dia 07 de novembro de 1867. Foi uma famosa personagem da história da ciência. A primeira mulher a ganhar dois Prêmio Nobel, destacando-se como pesquisadora nas Universidades, numa época em que esta área era dominada pelos homens.

Sua maior contribuição para a ciência foi a descoberta da radioatividade e de novos elementos químicos. Com a ajuda financeira de sua irmã, mudou-se para Paris, ainda jovem. Licenciou-se em Matemática e Física na Sorbonne. Foi a primeira mulher a lecionar nesta escola.

Em 1895, Marie casou-se com Pierre Curie, um professor de Física. Em 1896, Henri Becquel incentivou Marie a estudar as radiações dos sais de urânio que ele havia descoberto.

Com seu marido, Marie começou o estudo dos materiais que emitiam radiação afim de encontrar novos elementos, assim como o mineral pechblenda. Em 1898, descobriram que realmente havia algum componente que liberava mais energia que o urânio. No dia 26 de dezembro, Marie Curie anunciou a descoberta à Academia de Ciências de Paris.

Depois de muitos anos de trabalho, conseguiram isolar dois elementos químicos. O primeiro chamou-se polônio, em homenagem à origem de Marie Curie e o outro elemento chamou-se rádio devido à sua radiação. O casal nunca patenteou o processo de obtenção que desenvolveram. As palavras radioativo e radiação foram inventados pelo casal para caracterizar a energia liberada espontaneamente por este novo elemento químico.

Em 1903, ela recebeu junto com Pierre e Becquel, o Prêmio Nobel de Física pelos estudos de radiação. Neste mesmo ano, tornou-se doutora. Em 1906, seu marido Pierre morre num acidente e Marie assume seu lugar como professora de Física Geral, na Sorbonne. Em 1911 recebeu outro Nobel, pela descoberta dos elementos polônio e rádio. Foi nomeada Diretriz do Laboratório Curie no Instituto do Radium, da Universidade de Paris, fundado em 1914.

Visitou o Brasil para conhecer as águas radioativas de Lindoia. Em 1922 tornou-se membro associado livre da Academia de Medicina. Fundou o Instituto do rádio. Marie Curie morreu na França em 1934 de leucemia. Possivelmente, ela desenvolveu esta doença devido à grande exposição à radiação durante sua carreira.

Video: The genius of Marie Curie - Shohini Ghose (Agosto 2020).