Química

Eletrólise (continuação)


É uma eletrólise onde há a dissociação de um composto iônico em solução aquosa. O eletrodo deve ser inerte.

É necessário considerar a reação de autoionização da água, onde são produzidos íon H+ e íon OH-. O composto iônico é dissolvido em água, ocorrendo a formação de íons livres, que produzirão a corrente elétrica. Devem ser montadas as quatro reações para obter a reação global desta eletrólise.

Nesta cuba eletrolítica, deve haver água e o composto iônico dissolvidos. Da autoionização da água, serão formados íons H+ e íons OH-.

Se o composto for um sal, o NaCl, em contato com a água, formará o íon Na+ e o íon Cl-. Os íons positivos serão atraídos pelo eletrodo negativo e os íons negativos serão atraídos pelo eletrodo positivo. Cada par de íons (positivo e negativo) competirão entre si para ver qual se formará ao redor do seu respectivo eletrodo.

Existe uma tabela de facilidade de descarga elétrica, entre cátions e ânions:

Cátions:

Alcalinos
Alcalinos Terrosos
Al3+ < H+ < demais cátions

Ordem crescente de facilidade de descarga dos cátions

Ânions:

Ânions Oxigenados < OH- < ânions não oxigenados < halogênios

Ordem crescente de facilidade de descarga dos ânions

Observando a tabela, deve-se comparar então os seguintes íons:
- Cl- e OH-
- H+ e Na+

De acordo com a tabela, o íon Cl- (halogênio) tem mais facilidade do que o íon OH-.
De acordo com a tabela, o íon H+ tem mais facilidade do que o íon Na+.

Então, formam-se nos eletrodos, o gás hidrogênio (H2) e o gás cloro (Cl2).

No polo (-) = H+
No polo (+) = Cl-

Reações:

 

Observe que são formados o H2 e Cl2.

Também forma 2Na+ e 2OH-. Juntando estes dois íons, forma-se 2NaOH.

Resumo de pilhas e eletrólise

Pilha de Daniell

Polo +

Polo -

Cátodo

Ânodo

Redução

Oxidação

Aumenta a lâmina

Corrói a lâmina

Dilui concentração

Aumenta concentração

Eletrólise

Ânodo

Cátodo

Oxidação

Redução